Home » A Coopec

A Coopec

A Nossa História

É com muito orgulho que o Colégio Cidade das Hortênsias conta um pouco de sua história de 56 anos de lutas e vitórias, respeitando o seu passado e pensando no futuro.

Registrar os fatos marcantes do Colégio Cidade das Hortênsias, é compartilhar ricos momentos de crescimento e reconhecimento de nossas origens. Trazido por canelenses, preocupados com a cultura do seu povo e com o ensino e o futuro de seus filhos, o setor municipal de Canela, fundado em 15/09/1957, criou a Escola nos moldes do fundador, Felipe Tiago Gomes.

A Escola por sua vez, iniciou a sua atividade em março de 1958, com dois cursos: o curso básico (hoje Ensino Fundamental) e o Técnico em Contabilidade (curso equivalente ao Ensino Médio profissionalizante), sob a denominação de Escola Técnica de Comércio Cidade das Hortênsias. Nossa Escola foi a primeira a oferecer Ensino Médio Profissionalizante em Canela. A aula inaugural foi proferida pelo Dr Wilson Alves Chagas, Juiz de Direito, em 17 de março de 1958, no Clube Serrano, dando início ao primeiro ano letivo, ocupando três salas cedidas pela Direção do Grupo Escolar João Corrêa para as aulas em curso noturno. Portanto, em prédio, classes e instalações cedidas. Isto, no princípio com duas turmas e poucos alunos, funcionou sem embaraços, no entanto, o número de turmas e alunos aumentou e foi necessário pensar em uma solução para resolver o problema.

Pela Portaria nº 197 de 29/04/1959, foi autorizada, sob a denominação de ESCOLA TÉCNICA DE COMÉRCIO CIDADE DAS HORTÊNSIAS, a funcionar com os cursos acima referidos.

Em 04/07/1962 foi adquirido o terreno com 2.213,00 m² da Fábrica de Acordeões Sonelli S. A., mediante pagamento parcelado e cuja escritura foi feita em 25/03/1965 sob nº 7532 e registro nº 5785. Em 04/07/1962 foi aprovado o Projeto do futuro prédio.

Em princípios de 1964, já não suportando o prédio cedido e o número de alunos, a Escola se vê compelida a procurar outros espaços, instalando um escritório modelo e duas salas em espaço cedido pela Prefeitura Municipal de Canela, onde sitiou os segundo e terceiro anos do Curso de Contabilidade. Pondo mãos à obra, iniciou-se a construção, parte num sistema de mutirão, com a colaboração de alunos, pais e funcionários, parte em troca de mensalidades e outra parte com a mão de obra da construtora Schlieper & Beeck.

Em 31/10/1967 se realiza a 1ª reunião da CNEG (Campanha Nacional de Educandários Gratuitos) em uma das salas do “prédio próprio”, onde logo em seguida a Escola se transferiu. Em março de 1969, iniciaram-se as aulas do Curso Científico, no turno do dia, sob a Direção do Professor Julio Anacleto Zulian. Ano em que procedeu-se a cobertura do salão.

Em 1970, houve a troca do nome CNEG para CNEC (Campanha Nacional de Escolas da Comunidade). Em outubro de 1970, o Presidente Longuinho firmou convênio com o tesouro do Estado, recebendo, a Escola, CZ$ 50.000,00 em Letras do Plano Comunitário de Investimentos, o que permitiria o acabamento do prédio da Escola.

Em Portaria nº 12 de 30/12/1970 da SEC, a Escola foi autorizada a funcionar com o 2º ciclo colegial, estabelecendo, a alteração de sua denominação para CENTRO EDUCACIONAL CIDADE DAS HORTÊNSIAS. Pela Portaria nº 7284, de 03/04/1974 e Parecer do CEE Conselho Estadual de Educação nº 124/74, são autorizadas as habilitações Técnico em Contabilidade, Técnico em Secretariado, Técnico em Assistente de Administração, Auxiliar de Escritório e Auxiliar de Contabilidade. As séries iniciais de 1º Grau foram autorizadas a funcionar pela Portaria nº 2597 de 03 de março de 1978.

A Portaria nº 03593 de 20 de março de 1978, nos termos da apostila 08750, de 13 de junho de 1978, amparada pela Resolução 111/74 e o Parecer 614/77 do CEE, autoriza a designação de ESCOLA CENECISTA DE 2º GRAUS CIDADE DAS HORTÊNSIAS.

A Portaria nº 32559 de 18 de agosto de 1980, autoriza a reorganização, passando a designar-se ESCOLA CENECISTA DE 1º E 2º GRAUS CIDADE DAS HORTÊNSIAS, sob a jurisdição da 4ª Delegacia de Educação. Em 03 de dezembro de 1980, pela Portaria nº 51867 foi autorizado o reconhecimento da Escola Cenecista de 1º e 2º Graus Cidade das Hortênsias, com as habilitações de Técnico em Contabilidade e Técnico em Assistente de Administração.

As classes de Jardim de Infância, níveis A e B e o Regimento Escolar com bases curriculares de 1ª a 8ª séries de 1º Grau e das Habilitações de Técnico em Contabilidade e Técnico em Assistente de Administração foram autorizados pela Portaria nº 9859 de 16 de março de 1984. O Jardim de Infância níveis A e B, iniciou suas atividades em 1978.

Conforme alterações na Lei de Diretrizes e Bases, no ano de 2000, a Escola passou a denominar-se COLÉGIO CENECISTA CIDADE DAS HORTÊNSIAS. A partir da decisão da CNEC de fechar a unidade de Canela, quando os professores da instituição, no intuito de preservar aquele espaço educacional e cultural da comunidade, começaram a estudar alternativas, surgiu a opção da cooperativa.

A COOPEC – Cooperativa de Profissionais em Educação de Canela, fundada a 31 de outubro de 2002, é composta, conforme seu nome, por profissionais em educação oriundos, em sua maioria, da CNEC Campanha Nacional de Escolas da Comunidade, unidade de Canela, aos quais se juntaram outros profissionais da área.

A transferência efetiva de manutenção do Colégio, deu-se a 17 de fevereiro de 2003. Em 17 de março de 2003, através do Parecer nº 342/2003, publicado no Diário Oficial de 07 de abril, o Conselho Estadual de Educação reconheceu a COOPEC como mantenedora do então Colégio Cenecista Cidade das Hortênsias, sucedendo a CNEC.

Finalmente, pela Portaria nº 003/2003, da COOPEC, foi alterada a denominação do estabelecimento para COLÉGIO CIDADE DAS HORTÊNSIAS.
PRIMEIRA DIRETORIA

A primeira Diretoria do Setor de Canela, da então “Escola Técnica de Comércio Cidade das Hortênsias”, foi eleita em 15 de setembro de 1957 no dia da fundação e era composta por:

Presidente: Normândio José Zanatta
Vice-Presidente: Dr Pedro Sander
1º Secretário: Paulo Motinho Ribas
2º Secretário: Henrique Adolfo Spindler
Tesoureiro: Hermes Fagundes Prux

Conselho Fiscal: Dr Wilson Alves Chagas, Dr Carlos de Vasconcelos Chaves e Sr Egon Irmfried Jung.

Suplentes: João Carlos Franzen Corrêa, Severino Travi e Bertholdo Oppitz. (Em 31/10/58 o vice-presidente foi substituído pelo Sr Genes da Silva Reis.